Indicador Serasa Experian revela que 905 mil empresas abriram as portas no 1º semestre do ano

MEIs são 68% do total de novos empreendimentos; Região Sudeste concentra maioria das novas empresas

 

No primeiro semestre de 2013, foram criadas e passaram a funcionar dentro do território nacional 905.468 novas empresas. É que mostrou o Indicador Serasa Experian de Nascimento de Empresas.

Esta quantidade de 905.468 novas empresas representou um avanço de 1,39% frente ao total de novas empresas surgidas durante o primeiro semestre de 2012 (893.034), sendo também maior que os totais registrados durantes os seis primeiros meses de 2011 (794.179 novas empresas) e 2010 (693.146 novas empresas).

310720131

De acordo com os economistas da Serasa Experian, mesmo com a atividade econômica fraca e a inflação alta no 1º semestre, os empresários de micro e pequenas empresas continuam confiantes em abrir seu próprio negócio. A estatística de nascimento de empresas desses portes é crescente, incluindo os MEIs, que são a maioria dos novos negócios.

 A expansão do segmento de serviços é natural diante da perda de fôlego do varejo entre as micro e pequenas empresas, dada a grande concorrência do segmento, inclusive nos meios eletrônicos. Mais, nos serviços o capital exigido para composição de estoque é muito menor que no comércio. Já os MEIs têm nas cinco principais preferências de negócio duas opções por varejo, que representam 20% dos ramos de atividades, e três por serviços.

Para o 2º semestre, o maior desafio para os micro e pequenos negócios será a continuidade da elevação dos juros, que já encarece o crédito e o torna mais seletivo.

Nascimento de Empresas por Natureza Jurídica

Conforme apontado pelo estudo, das 905.468 novas empresas criadas no primeiro semestre de 2013, 614.972 (68% do total) foram de Microempreendedores Individuais (MEIs), 112.148 (12% do total) foram de Empresas Individuais, 128.983 (14% do total) foram de Sociedades Limitadas e, por fim, 49.365 (5% do total) foram de empresas de outras naturezas jurídicas.

É importante notar que a participação dos Microempreendedores Individuais (MEIs) no conjunto de empresas que a cada mês surgem no país vem aumentando progressivamente, respondendo hoje por cerca de 2/3 do total.

310720132

Nascimento de Empresas por Região

O Sudeste é a região onde ocorreu o maior número de empresas abertas durante o primeiro semestre de 2013: 449.801 empresas, 49,68% do total. Em seguida aparece a Região Nordeste com 163.733 empresas (18,08% do total). Na Região Sul foram criadas 152.378 empresas nos primeiros seis meses de 2013 (16,83% do total) e no Centro-Oeste surgiram 88.444 empresas (9,77% do total) durante o primeiro semestre de 2013. Por fim, houve a criação de 51.113 (5,64% do total) empresas na Região Norte no primeiro semestre deste ano.

310720133

A Região Sul registrou o maior aumento no nascimento de empresas durante o primeiro semestre de 2013 na comparação com o mesmo período do ano passado (alta de 4,3%), seguida de Norte e Nordeste (ambas com aumento de 1,9%), Centro-Oeste (1,3%) e Sudeste (0,2%).

Nascimento de Empresas por Setor

É no setor de serviços que está a maior concentração do número de empresas criadas durante o primeiro semestre de 2013: foram 524.540 empresas de serviços que abriram suas portas, representando 58% do total. Em seguida, foram abertas 291.920 empresas comerciais (32% do total) no acumulado dos seis primeiros meses de 2013 e, no setor industrial, surgiram 73.498 empresas (8% do total) neste mesmo período. Ainda foram criadas 15.510 empresas de outros setores (setor primário, financeiro, terceiro setor etc.) no primeiro trimestre deste ano.

310720134

Ao longo destes últimos quatro anos, tem crescido a participação das empresas de serviços no total de empresas que nascem no país. Esta participação aumentou 5 pontos percentuais entre o primeiro semestre de 2010 (53% do total) e o primeiro semestre de 2013 (58% do total).

Por outro lado, a participação do setor comercial de empresas que surgem no país tem recuado nestes últimos anos (de 35% no 1º semestre de 2010 para 32% no 1º semestre de 2013), ao passo que a participação das novas empresas industriais vem se mantendo estável, na casa dos 8%.

Análise dos MEIs por Ramo de Atividade

Desde a sua criação pela Lei Complementar 128/2008, a participação dos Microempreendedores Individuais (MEIs) tem crescido dentro do universo de novas empresas que são constituídas no país, respondendo hoje por cerca de 2/3 do total. Assim, é relevante identificarmos quais ramos de atuação concentram as maiores taxas de surgimento de Microempreendedores Individuais (MEIs).

O gráfico a seguir exibe o ranking dos 20 ramos econômicos que concentraram o nascimento de novos Microempreendedores Individuais (MEIs) durante o primeiro semestre de 2013.

Os dados mostram que dos 614.972 Microempreendedores Individuais (MEIs) surgidos no primeiro semestre de 2013, 70.924 foram do ramo de comércio de confecções em geral (11,5% do total dos MEIs), seguidos por 57.656 novos MEIs do ramo de serviços de higiene e de embelezamento pessoal (9,3% do total). Logo abaixo, houve a criação de 55.207 novos MEIs no ramo de reparação e manutenção de prédios e instalações elétricas (8,9% do total) e de 55.152 novos MEIs de serviços de alimentação (8,9% do total). Vale notar que estes quatro ramos concentraram quase 40% de todos os MEIs criados durante o primeiro semestre de 2013.

310720135 

Metodologia do estudo sobre Nascimento de Empresas

Para o levantamento do Nascimento de Empresas foram consideradas a quantidade mensal de novas empresas registradas nas juntas comerciais de todas as Unidades Federativas do Brasil, bem como a apuração mensal dos CNPJs consultados pela primeira vez à base de dados da Serasa Experian.

 

Serasa Experian

A Serasa Experian é líder na América Latina em serviços de informações para apoio na tomada de decisões das empresas. No Brasil, é sinônimo de solução para todas as etapas do ciclo de negócios, desde a prospecção até a cobrança, oferecendo às organizações as melhores ferramentas. Com profundo conhecimento do mercado brasileiro, conjuga a força e a tradição do nome Serasa com a liderança mundial da Experian. Criada em 1968, uniu-se à Experian Company em 2007. Responde on-line/real-time a 6 milhões de consultas por dia, auxiliando 500 mil clientes diretos e indiretos a tomar a melhor decisão em qualquer etapa de negócio. É a maior Autoridade Certificadora do Brasil, provendo todos os tipos de certificados digitais e soluções customizadas para utilização da tecnologia de certificação digital e de Notas Fiscais Eletrônicas (NF-e), tornando os negócios mais seguros, ágeis e rentáveis.

Constantemente orientada para soluções inovadoras em informações para crédito, marketing , identidade digital e negócios, a Serasa Experian vem contribuindo para a transformação do mercado de soluções de informação, com a incorporação contínua dos mais avançados recursos de inteligência e tecnologia.

Para mais informações, visite www.serasaexperian.com.br

 

Experian

A Serasa Experian é parte da Experian, líder mundial em serviços de informação, fornecendo dados e ferramentas de análise a clientes ao redor do mundo. O Grupo auxilia os clientes no gerenciamento do risco de crédito, prevenção a fraudes, direcionamento de campanhas de marketing e na automatização do processo de tomada de decisão. A Experian também apoia pessoas físicas na verificação de seus relatórios e scores de crédito e na proteção a fraudes de identidade.

 

A Experian plc está registrada na Bolsa de Valores de Londres (EXPN) e compõe o índice FTSE 100. A receita total para o ano fiscal encerrado em 31 de março de 2013 foi de US$ 4,7 bilhões. A empresa emprega cerca de 17.000 pessoas em 40 países e possui sede corporativa em Dublin, na Irlanda e sedes operacionais em Nottingham, no Reino Unido; na Califórnia, Estados Unidos, e em São Paulo, Brasil.

 

Para mais informações, visite http://www.experianplc.com

# # #

Top